Petrobrás anuncia aumento de 3,5% no preço do diesel, e 0,6% no da gasolina 

Desde que essa nova política foi adotada a gasolina já acumula queda de 0,62%, e o diesel alta acumulada de 4,70%

A Petrobrás anunciou hoje, através da sua plataforma online de Composição de Preços de Vendas ás Distribuidoras aumento de 3,5% no valor do diesel, e 0,6% no da gasolina vendida nas refinarias. O reajuste já começa a valer a partir de quinta-feira (27).

Essa é a 22° variação de preço só no mês de julho, e a segunda nesta semana. Hoje (26), o aumento de 1,4% para o diesel e de 1,9% para a gasolina, anunciado na terça-feira, entrou em vigor, e de acordo com o Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniências do Estado da Bahia (Sindicombustíveis Bahia) representou um acréscimo no valor de R$ 0,035 para gasolina, e R$ 0,021 para diesel.

Os aumentos constantes são resultados da nova política de revisão de preços da Petrobrás, adotada em 30 de junho. Agora, ao invés de ajustar os preços por mês, como havia sido oficializado em outubro do ano passado, a empresa leva em consideração todas as condições do mercado, como câmbio e cotação internacional de petróleo, e adapta o preço com mais frequência, podendo até sofrer mudanças todos os dias, como vem acontecendo ao longo deste mês.

Desde que essa nova política foi adotada a gasolina já acumula queda de 0,62%, e o diesel alta acumulada de 4,70%. Nas últimas 10 semanas, o preço médio da gasolina no país caiu, de acordo com levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Em nota, a Petrobrás explicou que o antigo modelo de ajustes estava sendo insuficientes para acompanhar a volatilidade crescente da taxa de câmbio e das cotações de petróleo e derivados, recomendando uma maior frequência das variações de preço.

Além disso, revelou que os reajustes acumulados por produto estão respeitando a margem estabelecida pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), ou seja, dentro de uma faixa determinada (-7% a +7%). Qualquer alteração fora dessa faixa terá que ser autorizada pelo GEMP.

A empresa também declarou que a revisão da política aprovada permitirá maior aderência dos preços do mercado doméstico ao mercado internacional no curto prazo e possibilitará a companhia competir de maneira mais ágil e eficiente.

A plataforma online de Composição de Preços de Vendas ás Distribuidoras, contendo todas as variações de outubro de 2016 até hoje pode ser acessada no endereço: www.petrobras.com.br/pt/produtos-e-servicos/composicao-de-precos-de-venda-as-distribuidoras/ 

Impacto

Em relação ao aumento de hoje, o Sindicombustíveis informou em nota que o novo aumento vai refletir nos preços nos postos de combustíveis. A nota ressalta que os valores são livres em todas as etapas (produção, distribuição e revenda), cabendo aos agentes determinar seus preços com base em suas estruturas de custo.

“É importante manter a sociedade informada sobre alterações ocorridas em outros elos do mercado de abastecimento, evitando assim que os postos de combustíveis, face mais visível dessa complexa cadeia, sejam responsabilizados por aumentos que lhes forem repassados”, comunica a nota.

No entanto, o desembargador Hilton Queiroz, do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), derrubou a decisão e o decreto do presidente Michel Temer que elevou a alíquota dos impostos sobre gasolina, diesel e etanol volta a valer.

Fonte: CORREIO DA BAHIA

Foto: Betto Jr./ CORREIO